As crianças …

 

As crianças que não conheceram o Facebook

Em primeiro lugar quero me desculpar pela apropriação indevida da sua imagem e dizer que estou à disposição para esclarecimentos, dúvidas e reclamações. Caso queira que a sua imagem não continue exposta neste mosaico, por gentileza enviar-me uma mensagem solicitando a retirada imediatamente. 

12 de Outubro – Dia das crianças

Acessei meu perfil no Facebook e percebi que muitos dos meus contatos estavam trocando a imagem do perfil para uma de quando eram crianças. Uma onda de “Curtir” e de “Comentários” fez desta Quinta-feira fria e chuvosa, um dia cheio de recordações e memórias vivas que permanecem dentro de cada um. Pensei, por que não fazer uma homenagem a este dia tão especial usando estas imagens? Mas muitos destes contatos eu nem conheço e as pessoas e seus cônjuges podem não gostar, fiquei na dúvida. Repensei e cheguei a decisão lembrando que o intuito desta ferramenta chamada Rede Social, é de aproximar pessoas. Então, por que não?

A partir do momento desta decisão, dos 590 contatos que tenho, entre eles amigos de infância, parceiros, colegas de trabalho, de profissão e amigos dos amigos, 52 haviam entrado na brincadeira. Olhei a fotografia de cada um para saber se a criança que aparecia na imagem era realmente o dono do perfil. Juro que foi cansativo e pensei em desistir. Mas para quem esta com um dia ocioso na vida, nada que eu não pudesse terminar em três horas de trabalho.

Com o passar da hora começou a ficar divertido com a leitura que eu fazia dos comentários dos amigos mais próximos, cada um a sua maneira.  Alguns faziam piada com a época em que foto havia sido tirada. Outros elogiavam a beleza da criança como se fossem pais mimando os seus filhos. Teve um que a mãe lembrou até das palavras ditas no momento em que clicava o pequeno, achei incrível.

O meu objetivo era a captura das imagens para compor um mosaico e neste decorrer de tempo passou a ser uma coleção de pequenas histórias da vida de cada um.  Um tempo feliz que passou e jamais iria voltar se não fosse por causa de uma simples fotografia. Tirada por um pai coruja. Um tio grudento. Um amigo da família. Por um irmão mais velho ou até mesmo por um fotógrafo anônimo.

A fotografia respeita o tempo. Respeita a memória e também o futuro. Bendito seja aquele que possui sua memória ainda saudável e tem o privilégio de poder contar aos amigos, contatos, seja lá como for denominado aquele que, mesmo virtualmente, passa e compartilha a sua história com o próximo. Bendito seja aquele que possui seus familiares e amigos por perto, não importa de qual maneira.  Feliz dia das crianças!

Sérgio Silva, Outubro de 2012

Imagem